Profissionais de saúde mudam processos de reabilitação de Covid-19

 Profissionais de saúde mudam processos de reabilitação de Covid-19

Após a alta hospitalar, muitos pacientes que tiveram Covid-19 apresentam sequelas físicas e mentais que não desaparecem por conta própria. Eles precisam de cuidados especializados para restaurar sua saúde e qualidade de vida. Como as sequelas da doença podem ser diversas, o atendimento deve envolver diferentes especialistas e adotar uma abordagem multidisciplinar abrangente. 

Após um ano de pandemia, a experiência trouxe novos formatos de reabilitação. Segundo Rafael Macedo, cardiologista do Hospital São Camilo Fortaleza, ao longo desse um ano os profissionais de saúde conseguiram entender melhor o comportamento do vírus. 

“A gente começou a entender que o vírus não era uma doença meramente pulmonar, mas principalmente nos quadros moderados e graves eram doenças sistêmicas, que levavam inflamação não só do pulmão, mas também inflamação importante do coração, dos vasos e até da musculatura do paciente. Percebemos alterações das mais variadas possíveis e com isso, conseguimos estruturar cada vez mais uma reabilitação multidisciplinar, abordando todos os órgãos e sistemas do paciente”, explica Rafael.

“Por isso que na reabilitação pós-covid do Hospital São Camilo Fortaleza, temos médico cardiologista, pneumologista, fonoaudiólogo, avaliando as disfunções de vias aéreas superiores que podem ocorrer nesses pacientes, nutricionista para programar uma reparação nutricional e uma recuperação desse paciente, psicólogo, educador físico, fisioterapeuta trabalhando a questão das atividades físicas. Conseguimos dar um cuidado mais direcionado e resolutivo para o paciente”, afirma o cardiologista.

Após avaliação de como foi o quadro de Covid-19, quais os órgãos dos sistemas mais acometidos, se o paciente ainda tem alguma disfunção vigente passiva de melhora, é definido como está a limitação do paciente e definido as zonas de treino. “A partir disso inicia o acompanhamento com psicólogo, fonoaudiólogo, nutricionista para depois iniciar as sessões de atividade física com fisioterapeuta e educador físico com treinos, exercitar a questão motora respiratório”, esclarece Rafael.

De acordo com o Cardiologista, foi percebido a importância de uma reabilitação pós-covid de forma precoce. Quanto antes iniciada, melhor a recuperação, menos sequelas e melhor a capacidade física esse paciente vai conseguir atingir.

“Vale ressaltar que não adianta querer reabilitar só um profissional para conseguir abordar o paciente de forma completa, a multidisciplinaridade e a precocidade são os dois itens que a gente mais aprendeu, que a gente viu de maior importância nesse um ano de experiência”, completa.

Postagens relacionadas

Font Resize
Contrast