Produção cearense, Capacete Elmo é eleito melhor case de inovação do Brasil em votação popular

 Produção cearense, Capacete Elmo é eleito melhor case de inovação do Brasil em votação popular

O capacete Elmo é o melhor case de inovação do Brasil. O título foi conferido após votação popular on-line e o anúncio feito no Summit Senai P&D + Impacto, nessa quinta-feira (10). Dos três mais votados, entre 25 cases de todo o Brasil, o Elmo ficou em primeiro lugar, conquistando 60% dos quase 25 mil votos no País. O projeto inovador foi um dos selecionados para ser apresentado no 9º Congresso de Inovação da CNI – Confederação Nacional da Indústria, maior evento de inovação da América Latina, ocorrido esta semana, em São Paulo (SP), com transmissões ao vivo pela internet.

Orgulho para o Ceará, o Elmo é fruto de parceria público-privada envolvendo o Governo do Ceará e a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), por meio da Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP/CE), Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap), além de Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Ceará), Universidade de Fortaleza (Unifor), Universidade Federal do Ceará (UFC) e apoio do Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH) e da Esmaltec.

Na cerimônia, o projeto cearense foi representado pelo diretor do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Ceará), Paulo André Holanda; pelo engenheiro Rendex Ribeiro, gerente de Engenharia de Produto da empresa Esmaltec; e pelo superintendente de Inovação da CNI, Jefferson Gomes. O pódio da premiação teve ainda o Instituto Senai de Tecnologia / Empresa Almodóvares em segundo lugar com o projeto Serum Gel, e o Senai Cimatec com o projeto Vacina COVID – Hot Bio, na terceira colocação.

O superintendente da Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP/CE), médico e pneumologista, Marcelo Alcantara, idealizador do capacete, falou sobre o prêmio. “Agradeço a iniciativa da Esmaltec e do Senai de levar o Elmo para essa premiação. Acho que foi uma ideia brilhante. Não basta apenas ter a ideia, fazer o protótipo, os testes, realizar o trabalho, publicar cientificamente, ter a aprovação da Anvisa, de todas as instâncias. Mas também participar dessa vida social é crucial para que a inovação tenha o máximo de alcance. Isso é algo marcante também dentro da história do Elmo. E por isso, eu dou esse depoimento, pela satisfação que estou vivendo junto com todo mundo que participou do processo. A nossa votação expressiva mostra, junto aos comentários espontâneos que vemos na internet [de quem usou o Elmo], que, de fato, tocamos a vida de muita gente. Isso é muito sério, importante”.

Para Paulo André Holanda, superintendente regional do Sesi Ceará e diretor regional do Senai Ceará, “o Elmo foi fruto de lideranças importantíssimas que foram determinantes para que pudéssemos desenvolver o Elmo em tempo recorde e salvar, até agora, mais de 40 mil vidas. O protótipo foi desenvolvido e testado no Instituto Senai de Tecnologia”.

Quase 2.400 capacetes já foram doados ao Sistema Único de Saúde (SUS) no Ceará e mais de 2.100 profissionais foram capacitados em todo o Brasil pela ESP/CE até março deste ano. Segundo a Esmaltec, que fabrica os equipamentos, 9.949 capacetes foram distribuídos no País desde o início do projeto até o último mês, conforme registros da empresa.

Postagens relacionadas

Font Resize
Contrast